quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Cá estamos...

Hoje a princesa brindou o pai com uma bela saída, que ele ficou de lágrima no olho...ela entre conversas, disse-lhe que ele era um bonitão :D E tem toda a razão! Taõ pequenina e já com tão bom gosto!!

O principe Júnior anda muito malandreco, só me quer a mim, seja para o que for, não me deixa fazer nada!! Eu bem tento que ele se vá entretendo...mas às vezes ele desata num choro, que o meu coração não aguenta...e lá tenho de ceder...
Agora a novidade é ele passar o dia inteiro a dizer "da da da da" e ri-se à gargalhada! O momento do dia que ele mais adora, é a chegada dos manos da escolinha!Delira!

Quanto ao meu Principe grande, anda bastante reguila. Já vos disse que ele tem a Sindrome, embora num grau bastante leve, que quem olha para ele, nem sequer imagina. Descobri também há pouco tempo. E por um lado senti-me aliviada. Porque sentia que algo não estava bem. Pois apesar de ele ir fazer 5 aninhos para o mês que vem, ele não compreende muitas coisas, que na idade dele já poderia compreender. Também tem problemas na linguagem, derivado também à sindrome, e não se sabe exprimir, as pessoas que não lidam com ele diariamente, não percebem nada do que diz. Temos tido bastante azar com as terapeutas da fala. Vamos ver se no mês que vem, resolvemos tudo.
Tenho bastante sorte com o infantário onde ele anda. Não podiam ser melhores!! Adoro-as a todas que lá trabalham, pois têm muita paciência.
Foi graças à psicóloga que lá existe, que me deu a conhecer o sindrome dele, e me tem ajudado bastante a lidar com o problema, pois muitas vezes uma pessoa sente-se perdida.
Amanhã, ele vai ter uma consulta no hospital de desenvolvimento, a psicóloga vai-nos acompanhar. E vamos saber se ele vai puder entrar na escola primária ou não. Por causa da linguagem.
Para perceberem. Há certas letras que ele não consegue dizer. Melhorou bastante depois de uma operação aos adenóides, mas ainda há muito para limar.
E ele quando vê que não o entendemos, fica todo danado, e ando ali de volta dele, a ver se o tento entender, ele repete, e não chego lá. A mana entende-o na perfeição. Acho bastante engraçado a ligação deles!
Sendo mais explicita, o meu menino dá bastante trabalho, muito mais que os mais novos. Pois ele não tem noção do perigo. Desde pequenino, sempre foi uma loucura para sair à rua, como todas as manhãs o ia levar a pé à escolinha que é aqui perto, além de ele não querer dar a mão, nem por nada, fugia, e metia-se à frente dos carros. Era sempre um desatino. E mesmo hoje temos de ter 4 olhos com ele. Ele foge, mas já está muito melhor.
Também não tem noção das nossas expressões faciais. Coisa que custa muito, e agora sim, percebo o porquê. Porque ralho com ele e ele faz cara de gozo, mas vim a perceber que não o faz por gozo, mas sim, porque ele não entende o que lhe transmito. Só percebe se estou a chorar, ou a rir. E se faz alguma coisa de mal e eu me zango, só o percebe, se eu gritar.
Sabe o que é fechar uma porta, mas não sabe o que é encostar a porta, sabe o que é sentar na cadeira, mas não entende o que é puxar a cadeira para a frente. E muitas coisinhas simples, que tenho de ensinar-lhe todos os dias. Todos os dias tenho de lhe dizer as mesmas coisas, porque ele é mesmo assim. Faz parte.
Ele tem o mundo dele, adora estar sozinho, nas suas brincadeiras. Ele prefere brincar sozinho do que com amigos, porque ele não sabe brincar ao que os outros brincam.
E o que ele mais gosta são de livros, puzzles, legos.
Também tem as suas manias (que faz parte do sindrome) e conta tudo, adora números. Agora anda fascinado com as horas, pergunta que horas são a cada 5 minutos.
Mas eu amo os meus três filhotes de igual modo, seja eles como forem!

9 comentários:

SONHADOR disse...

e não poderia ser de outra forma.

beijos.

Betty disse...

temos que aprender a viver com o que a vida nos dá... aposto que não é nada fácil, mas o amor ajuda tudo, e o de mãe então... e é bom ver que entendes as coisas assim e que levas isso como uma coisa normal, porque por vezes o desespero e a renúncia ao problema é horrivel...

Eu tenho uma doença crónica, nada dessas coisas, é LUPUS e quando descobri foi um pouco complicado não queria aceitar, até que aprendi a viver de novo... tem que ser!

um beijinho**

micas disse...

este post deixou-me sem palavras e a pensar mt na vida....como ás vezes nao pretamos atençao ás coisas mais simples da vida ...
mt obrigada,e dou-te os parabens pela grande mulher k és!!
beijinhos
micas

Claudia Capela disse...

E os tres precisam do teu amor de igual modo!
E de certeza que é um menino que dá valor ao que os outros não dão.

Um beijinhos grande

Mamã Pirata disse...

Estrela é com os olhos cheios de lágrimas que te digo.

Parabens pela coragem que demonstras ao falar no teu menino grande.Sabes eu tenho uma criança "diferente" na familia sei mto bem o que é isso.

Sei mto bem o desgaste emocional e fisico que é pros pais e familia proxima.

Um bj mto gd pra ti ,se já gostava de ti ...agora tens a minha total ademiração.


Bjs aos teus 3 meninos.

Borboleta disse...

Na nossa vida passamos por provações umas mais complicadas que outras, mas um dia alguém me disse, que só passamos por aquilo que conseguimos ultrapassar e lutar...

Estas palavras estão-me presentes no meu dia a dia com o meu filho...ao contrário do teu, o meu é sobredotado e embora muitas pessoas achem que isso é muito bom, torna-se extremamente complicado no que diz respeito à postura social dele e não só.

Gosto dele como ele é, mesmo que chegue ao fim do dia estoirada porque já nem tenho resposta para lhe satisfazer as perguntas constante s e explicações sobre assuntos que não domino nada!

São os nosso meninos e nós gostamos deles seja lá como eles forem!

(mais um desafio no meu blog)

Beijos

sandra disse...

És uma grande mãe muitos beijinhos

Bom fim de semana

BEIJINHOS

Tecnenfermaginando disse...

olá.

até o dia que acordamos e descobrimos -que na verdade- somos nós que aprendemos com eles.

sou mãe de 3 filhos e conheço mto bem estes sinais.

sinais de qdo precisamos de colo.

sinais que comprovem que estamos no caminho certo.

bju no coração.

ah... mas o tempo, este sim, há de te dar todas as respostas, exatamente como me aconteceu há exatos 24 anos.

:) teresa

Mafalda, Rui e Constança disse...

Adorei o que escreveste e como escreveste, todos os nossoa filhos são amados de igual modo e para nós não existem diferenças, são todos iguais e não podia ser de outra forma.
Parabéns pela força e coragem.
Um beijinho muito grande